NOTÍCIAS

Curso de Farmácia inicia projeto inspirado na Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do SUS

Existe a expectativa de que o Herbário da UniFAI se torne autossustentável, podendo ser aberto à população

por Daniel Torres de Albuquerque




image

Os acadêmicos serão responsáveis desde o plantio e cultivo de plantas medicinais, preparo delas para extração do insumo farmacêutico ativo (princípio ativo), desenvolvimento de medicamentos, controle de qualidade e dispensação deles para a entidades assistenciais, unidades básicas de saúde e aos moradores de Adamantina
Foto de Arquivo Pessoal - Bruno Ambrósio da Rocha

O curso de Farmácia do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI), em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão, iniciou no último sábado, 15, as atividades do Projeto Fitoterápico junto aos acadêmicos do 1º, 3º, 7º e 9º termos. A proposta conta com a colaboração dos docentes Prof. Me. Rodolfo Kasuyoshi Kohori, Prof.ª Ma. Fernanda Blini Marengo Malheiros e do coordenador do curso, Prof. Dr. Bruno Ambrósio da Rocha.

“O projeto tem como características norteadores a multidisciplinariedade e a integração de todos os anos da formação farmacêutica. Por meio desse projeto, os alunos se tornam protagonistas da pesquisa e desenvolvimento de fármacos, tão característico do profissional farmacêutico”, explicou o coordenador.

Segundo o Prof. Dr. Bruno da Rocha, os acadêmicos serão responsáveis desde o plantio e cultivo de plantas medicinais, preparo delas para extração do insumo farmacêutico ativo (princípio ativo), desenvolvimento de medicamentos, controle de qualidade e dispensação deles para a entidades assistenciais, unidades básicas de saúde e aos moradores de Adamantina.

“O projeto baseia-se no Programa Farmácia Viva, integrante da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Sistema Único de Saúde [SUS], o qual visa complementar e, até mesmo, utilizar como terapêutica as plantas medicinais nas doenças de acometimento da população”, salientou o Prof. Me. Rodolfo Kohori.

Para a acadêmica do 1º termo do curso de Farmácia, Júlia Fornari Rodrigues, “o projeto irá agregar muito conhecimento na formação acadêmica e ainda apresenta um tema atual dentro da área da Saúde”.

O Prof. Dr. Bruno da Rocha destacou que “existe a expectativa de que o Herbário da UniFAI se torne autossustentável, podendo ser aberto à população adamantinense que, após encontros realizados pelos acadêmicos sobre supervisão dos professores, possa ser orientada quanto ao uso correto e seguro das plantas medicinais”.

Voltar ao TOPO