NOTÍCIAS

Egressas de Matemática no ano de 2020 são aprovadas em concursos de colégios estaduais

Adriana Fornarolo, Jéssica Cristina dos Santos e Laís dos Santos são exemplos dentre recém-graduadas que conseguiram vagas como professoras

A dedicação aos estudos e a excelência do corpo docente em proporcionar a melhor formação possibilitaram aprovações de egressas de Matemática do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) em seletivos e concursos de escolas da região.

 

Conforme a Prof.ª Ma. Simone Leite Andrade, coordenadora pedagógica da instituição e que responde interinamente pelo curso, a área da docência em Matemática tem apresentado demanda significativa.

 

“Muitas vezes, antes mesmo da conclusão do curso, os estudantes têm a oportunidade de iniciar a docência com acompanhamentos individuais (aulas particulares) ou, até mesmo, em aulas na rede estadual (a partir da segunda metade do curso)”, aponta. 

 

 

Egressas

 

Graduadas em 2020, Adriana de Lima Fornarolo, Jéssica Cristina Dias dos Santos e Laís Lopes dos Santos são um exemplo dentre estudantes que conseguiram vagas como professoras nas redes pública e privada de Ensino.

 

Adriana afirma que a graduação em Matemática foi a primeira escolha para o curso superior por gostar da área educacional: “A partir disso, comecei a ministrar aulas particulares e a estudar muito. A dedicação foi nos estudos das disciplinas da graduação, que me deram suporte para o ensino”.

 

Atualmente leciona na Escola Estadual João Brásio, da cidade de Panorama (SP), onde ministra Matemática para o 6° e 7° ano e 1ª série do Ensino Médio e a disciplina de Física para a 1ª e 3ª séries do Ensino Médio.

 

“A pandemia nos deu uma nova forma de aprender e ensinar. Com as aulas on-line, tive mais tempo para me dedicar aos estudos e facilidade em me adaptar às tecnologias”, conta.

 

A egressa aconselha os professores graduados que ainda não atuam que o façam “por amor ao ensinar”. E acrescenta: “É importante ficar atento ao site da Diretoria de Ensino, aos editais e participar do processo de atribuição”.

 

Jéssica Cristina, também graduada em 2020, iniciou os estudos na Licenciatura em Matemática em 2018, no período noturno, enquanto trabalhava durante o dia de segunda a sábado. No ano seguinte começou o período de estágios, que cursava no horário de almoço.

 

“No período da pandemia foi complicado para nos adaptar, porque pegou todos de surpresa. Tivemos algumas aulas presenciais e logo vieram as restrições. Eu particularmente aprendi na mesma proporção do presencial. Só tenho a agradecer aos professores, extremamente competentes e comprometidos com nós alunos. Minha turma era pequena e todos participavam das aulas”, relata.

 

Ela conta que por mais que os estudos fossem remotamente, a nova realidade imposta pela pandemia aproximou os colegas de sala.

 

“Conhecemos a casa de cada um, até mesmo a família. Os professores fizeram um excelente trabalho. Foram rígidos, amigos, conselheiros. Senti-me acolhida por eles e pelos meus amigos de sala, e hoje estou totalmente satisfeita com meus aprendizados e minha nova profissão. Terminamos as aulas em dezembro e em março deste ano já comecei a lecionar em minha cidade, com a carga semanal completa. Gratidão!”, comemora Jéssica.

 

A professora Laís conta que visitava com frequência o site da Diretoria de Ensino (DE) - região de Adamantina e, em 2019, fez sua inscrição para lecionar.

 

“Devido à pandemia, não consegui dar aulas em 2020. A inscrição foi renovada para o ano de 2021 e, dessa forma, consegui ser atribuída para aulas na rede pública estadual. Completei a minha carga horária na E. E. Helen Keller, onde exerço o cargo de professora Proatec [Professor de Apoio a Tecnologia e Inovação], além de ser docente de Matemática e Física”, explica.

 

A maior dificuldade, segundo ela, é a falta de um ambiente propício para os estudos, além da “saudade da aula presencial, de todos juntos, debatendo, conversando e discutindo” e tece agradecimentos aos docentes.

 

“Os professores do curso de Matemática da UniFAI foram essenciais para a construção do meu fazer e ser professora. Desde o primeiro termo, eles nos encorajaram, incentivaram, mostraram e nos conduziram por todos os caminhos para a aprovação na docência. Não seria o que sou hoje sem eles. Tornamo-nos uma grande família, um sempre ajudando e apoiando o outro”, completa Laís.

 

A coordenadora pedagógica ressalta que para além da importância de uma boa formação, a carreira docente proporciona “uma satisfação ímpar”. “Conduzir crianças e jovens pelos caminhos do conhecimento, acompanhar sua evolução e a descoberta de novas realidades é muito satisfatório”, finaliza a professora Simone.

 

 

Sobre o curso

 

O profissional da Matemática atua no desenvolvimento de aplicações de cálculo, criação de fórmulas e bancos de dados, por meio do uso da matemática em qualquer área na qual seja necessário o uso de técnicas para a solução de problemas. Trabalha na modelagem de sistemas de produção, produtos financeiros, de logística em empresas, processos danosos ao meio ambiente e para linguagem computacional.

 

Pode executar atividade profissional nas áreas de tecnologia, física, pesquisa, economia e docência. Na área da educação transmite o conhecimento matemático, planeja, organiza e desenvolve atividades e materiais relativos ao ensino da Matemática.

 

Atua nos ensinos fundamental e médio de escolas públicas ou particulares; ensino superior, caso tenha pós-graduação; instituições financeiras, indústrias, bolsa de valores, órgãos públicos ou privados.

 

O 1° Vestibular Geral 2022 será realizado em 17 de outubro.  Mais informações sobre o curso de Matemática estão disponíveis em unifai.com.br e pelo e-mail pedagogico@fai.com.br.

 

 

Voltar ao TOPO