NOTÍCIAS

Empreendedorismo de base local é tema de dissertação de mestrado de ex-docente da UniFAI

Neide Peres, que já lecionou em cursos de graduação da UniFAI, acompanhou as mulheres empreendedoras da microrregião de Dracena, que fazem parte do projeto “Prenap”

por Daniel Torres de Albuquerque




image

Neide Peres, que já lecionou nos cursos de Administração, Ciências Econômicas e Tecnologia em Agronegócios da UniFAI, acompanhou as mulheres empreendedoras da microrregião de Dracena, que fazem parte do projeto “Talentos e Produtos Regionais da Nova Alta Paulista (Prenap)”
Foto de Arquivo Pessoal

No último dia 27 de julho, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), a professora Neide Peres defendeu sua dissertação de mestrado pela Universidad Columbia del Paraguay, em Assunção, no Paraguai. Seu tema de pesquisa foi “Perfil socioeconômico e empoderamento das mulheres participantes do projeto ‘Talentos e Produtos Regionais da Nova Alta Paulista (Prenap)’” e contou com a coorientação da Prof.ª Dra. Izabel Castanha Gil, docente do curso de História do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI).

Durante dois anos Neide Peres, que já lecionou nos cursos de Administração, Ciências Econômicas e Tecnologia em Agronegócios da UniFAI, acompanhou as mulheres empreendedoras da microrregião de Dracena, que fazem parte do projeto. Seus negócios estão voltados ao artesanato e às manualidades, processamento artesanal de alimentos, entre outros. Todas elas já atuavam no mercado local. O projeto deu visibilidade aos seus produtos, articulando sua participação em feiras e exposições regionais.

A pesquisadora definiu os seguintes objetivos: a) Caracterizar o perfil socioeconômico das mulheres participantes; b) Investigar as estratégias utilizadas para a mobilização das mulheres empreendedoras, bem como a eficácia delas para o empoderamento feminino das participantes; e c) Identificar a contribuição do projeto para o empoderamento das participantes, por meio da mobilização permanente, da valorização dos talentos individuais e do estímulo econômico que pode representar para os seus negócios pretendia investigar a contribuição do projeto para o empoderamento feminino.

Segundo as mulheres entrevistadas, as ações conjuntas trouxeram resultados econômicos positivos e proporcionaram oportunidades de ampliação de suas redes de contato, além das novas amizades que fizeram. Elas destacaram aspectos objetivos (aumento da renda e ampliação das suas redes de contato) e aspectos subjetivos (satisfação de conhecer pessoas e cidades, novos aprendizados).

O Prenap estende-se às três microrregiões de Governo: Adamantina, Dracena e Tupã e é coordenado pela Prof.ª Dra. Izabel Castanha Gil. “Ele foi bastante atuante em 2018 e 2019, suspendendo as participações durante esse longo tempo de isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Nesse período foi realizado leilão experimental pelo WhatsApp, com resultando bastante satisfatório. Há intenção de retomada, tão logo a questão sanitária permita”, destacou a professora Izabel Gil.

Segundo ela, as ações contam com apoio das prefeituras, que disponibilizam espaço e apoio logístico para participação dos participantes na época das festividades de aniversário das cidades. Conta, também, com apoio do Sebrae Presidente Prudente e do Sincomercio Regional Adamantina. “Várias microempreendedoras participaram da Escola de Inovadores, oferecida pelo Centro Paula Souza. Capacitação é um dos pontos fortes do projeto”, salientou.

Para a Prof.ª Ma. Neide Peres, “é gratificante contribuir para a sistematização de ações voltadas ao desenvolvimento com base local. A construção de redes fortalece os participantes e permite que pessoas com negócios antes voltados apenas ao mercado local, possam ampliar as suas oportunidades de trabalho e renda”.

Voltar ao TOPO